O que faz um jogo de terror ser bom?

Desde zumbis ao sobrenatural, veja o que temos a dizer sobre o gênero.

Por Anderson Araújo em 3 de novembro de 2013

O que define os jogos de terror (Survival horror/Suspense/Horror) de uma maneira geral? Podemos dizer que monstros, uma boa trilha sonora, ambientação ou talvez apenas o fato de estarmos vulneráveis já assombre mais que tudo. Mas uma coisa é fundamental, a imersão do jogador em cada jogo, veja nossa visão sobre o gênero.

silent-hill-2-3

Hoje temos vários jogos que captaram essa essência de imersão, mesmo armados “até os dentes” muitos ainda se assustavam em Resident Evil, quando poucos zumbis já poderiam dar problemas se você ficasse um pouco nervoso, quando aparecia os Hunters a coisa ficava mais séria ainda, um golpe seu crânio não pertencia mais a seu corpo e com certeza muitos levarão um bom susto quando o cachorro aparece quebrando a janela. Silent Hill em que tínhamos a disposição barras de ferro, tacos de baseball, uma arma com pouca munição e até mesmo televisores, explorava mais o sobrenatural, a sobrevivência em uma cidade desconhecida recheada de monstros que muitas vezes pensávamos, como alguém cria algo horrendo e ao mesmo tempo magnífico? Afinal, quem não lembra do assustador Red Pyramid?

Com trilhas sonoras que ajudam a envolver ou até mesmo a falta delas em certos pontos, leva o jogador do suspense ao pânico em questão de segundos, quem não lembra da fala “STARS” e Nemesis nos perseguindo a todo custo, correr feito um louco para a primeira porta que encontrasse era quase sempre a primeira opção.

Resident-evil-nemesis2

A inovação é sempre bem vinda, um bom exemplo disso é Fatal Frame, muitos nem mesmo conseguiram concluir o jogo, além de não ser um jogo tão fácil assim, disponibiliza apenas uma câmera fotográfica como forma de combater as assombrações tirando fotos delas em um cenário bastante sombrio, é bem difícil não se envolver com o jogo, afinal, devemos ficar sempre atentos onde vai aparecer um fantasma.

Já Dead Space conseguiu fazer com que os jogadores sentissem na pele o que é enfrentar monstros em um clima bastante aterrorizante, se você jogou Dead Space apenas por jogar e sem prestar atenção nos detalhes aconselho jogar novamente, mas dessa vez use algum headset para captar os detalhes que os sons do ambiente proporciona, ruídos e até mesmo o sons quando monstros estão próximos, confundindo sua mente e fazendo você ficar sempre em alerta, quando começamos a suar com um jogo, é por que ele é realmente tenso. Se sua mãe não gosta de um jogo, é porque ele vai lhe atrair bastante, veja a reação de algumas delas aqui.

fatal-frame-2-crimson-butterfly-200405110108989_640w

Apenas com esse jogos citados podemos perceber que algumas coisas que influenciam muito nesse gênero de jogos, com alguns não sendo obrigatoriamente necessários, veja na lista abaixo:

1°. Como se joga é fundamental, não se joga um survival horror ou qualquer outros do gênero terror na hora do almoço com barulho de familiares e carros barulhentos passando na rua;

2°. Trilha sonora e ambientação são fundamentais para o processo de imersão do jogador, suspense e desespero são manipulados através dessa interação e muitas vezes você nem percebe;

3°. Vulnerabilidade do personagem pode fazer você perder a noção e se desesperar, experimente Fatal Frame, Silent Hill (primeiro), Slender The Arrival, Amnésia e Outlast, são boas opções para se perceber isso;

4°. Podemos observar que os personagens são bastante importantes em todos eles, desde uma equipe profissional como Resident a um simples cidadão em Silent Hill, conseguimos sentir que o risco de vida se torna “real” quando se atrelamos ao personagem, o fato do protagonista e terceiros serem bons ou ruins, influência e muito no sentido de se identificar com o personagem e entrar no jogo.

1631uu

É claro que cada um tem seu modo de criticar e definir se o jogo é bom ou não, se vale a pena jogar ou não, poderíamos citar outros como Alone in the Dark descrito como o “pai” do gênero survival horror, Parasite Eve, dentre vários outros que podemos tomar como exemplo. O que importa é sentir medo e ao finalizar sentir que valeu a pena jogar.

O que achou das recomendações? Gostou? Concorda em parte? Tudo baboseira e concorda com nada? Deixe sua opinião nos comentários abaixo do que você achou, afinal queremos saber sua opinião e o que você tem a dizer. Obrigado por ler até aqui, fiquem com o trailer de Slender The Arrival.

Comentários