Da filosofia moderna a Xenogears

Com base nos princípios da filosofia moderna de Nietzsche, Xenogears pode ser dito como uma das principais referências entre a filosofia e os games.

Por Adriano Ribeiro em 17 de janeiro de 2015

xenogears_alpha_and_omega

*Eu sou o Alpha e Omega, o início e o fim, o primeiro e o último.

Partindo de príncipios estabelecidos por Friedrich Nietzsche, Xenogears pode ser considerado como o game que faz a principal ligação da filosofia moderna ao jogos digitais, pondo em discurssão questionamentos da natureza humana, levantando indagamentos como: o que somos? de onde viemos? para onde vamos? É nessa linha de raciocínio que a incrível e metafórica trama de Xenogears se desenvolve.

Com grande referências ao pensamento nietzschiano, a trama se constrói com bases na psicologia, filosofia e nas relações do homem e da máquina, presente no game como os gears. A multiplicidade da personalidade humana. A idéia de eterno retorno. E o questionamento a respeito da morte de Deus.

xenograhf

*Graht: Sim, nós iremos destruir deus. Este é o nosso propósito… Este é o nosso destino.

“Deus estar morto! Deus permanece morto! E quem o matou fomos nós”. É nesse conceito que nos é atribuído após matar um dos chefes com o próprio nome “Deus”, daí levantamos um questionamento, o que aconteceria se matássemos Deus? O que viria a seguir? Esse é um dos questionamentos feitos por Nietzsche, porém, nem ele mesmo responde e em Xenogears temos uma concepção adiante.

Após matá-lo em Xenogears o game nos dar a oportunidade de ir para uma dita realidade, onde agora Deus não nos rege, onde ele não nos faz voltar para o ciclo de encontrar sua amada em todas as futuras encarnações através do Eterno Retorno. Onde após tal acontecimento estamos diante do próprio Uroboros, estamos diante da serpente que morde a própria cauda.

Como os dois personagens jogáveis: Fei Fong e a Elly (Elhaym) se apaixonam durante a trama, é nesse fato que se constrói a concepção de eterno retorno em Xenogears. Seria como viver a vida do mesmo modo que já foi vivida, sentindo as mesmas dores e os mesmos prazeres, porém em uma nova encarnação. Isso está presente em Xenogears pelo fato dos personagens estarem se apaixonando a mais de cinco encarnações, em um ciclo milenar.

xenogears-us-cover-art1

Como estamos diante de Uroboros (por erro de tradução Urobolos no game), estamos diante do próprio Eterno Retorno, se o matarmos também estaremos libertos a viver a verdadeira liberdade, aquela em que não estaríamos aprisionados a viver uma nova vida com o mesmo amor, não estaríamos a viver para apaixonar-se pela mesma pessoa.

É com embasamento na filosofia moderna e em uma das tramas mais complexas presente nos games que Xenogears se destaca entre os demais jogos. São os longos diálogos abstratos e sua belíssima trilha sonora que contribuem para a criação de uma aventura tão incrível, com grandes reviravoltas e personagens marcantes.

Comentários