Konami retira-se voluntariamente da Bolsa de Valores de Nova Iorque

A Konami se retira da NYSE em possível estratégia de redução de custos, onde ela poderá economizar cerca de US$ 5 milhões ao ano.

Por Adriano Ribeiro em 27 de abril de 2015

konami_logo

A Konami anunciou hoje em documento, sua saída voluntária da Bolsa de Valores de Nova Iorque (NYSE), motivos aparentes ficam pela redução de gastos por parte da empresa.

Com data de vigência até dia 24 de abril, a publisher revela em dados recentes que possui maior movimento de capital no Japão e Reino Unido, onde juntos correspondem a cerca de 99.71% ao número total, sendo que apenas 0.29% corresponde a transações efetuadas na NYSE. Apesar do anúncio sobre sua retirada, seus registros só terão cancelamento efetivos dia 12 de julho, sendo que obrigação de informações da Comissão de Valores Mobiliários será encerrada 23 de julho.

Mesmo após a retirada da obrigação de apresentar relatórios anuais da empresa, a Konami afirma que ainda trará suporte para os que desejam efetuar transações além do país, onde ela estará a divulgar informações adequadas em inglês sobre a empresa aos investidores e acionistas, isso segundo o release.

Segundo o analista da Wedbush Securities, Michael Pachter, a decisão da Konami de retirar-se da NYSE se justifica por uma estratégia de redução de custos, onde segundo ele, sua retirada poderá economizar cerca de US$ 5 a US$ 10 milhões por ano. Como o número de negociações não era tão alto em relação ao Japão e Reino Unido, Pachter explica que permanecer listado na NYSE pode não valer a pena.

A informação veio ao público após o recente anúncio de cancelanento de Silent Hills, onde segundo ela, o projeto P.T. que contava com a participação de Hideo Kojima, Guillermo del Toro e Norman Reedus não será continuado. Por outro lado, a Konami afirma que a série Silent Hill vai continuar em desenvolvimento e pede atenção para futuros anúncios.

Comentários